A ascensão do podcast em 2020

Já sabemos que 2020 foi um ano de desafios e intensificador de tendências, seja na migração do trabalho no escritório para o home office, seja dos eventos presenciais para eventos online e híbridos; e no mundo do entretenimento não foi diferente.


Ao ficar em um espaço limitado por um longo período de tempo, as pessoas procuraram alternativas para passar o tempo, se manterem ocupadas e encontrar boa companhia.


Não é à toa que o número de ouvintes de podcast aumentou neste ano como nunca antes, com um crescimento de 103% entre janeiro e maio de 2020. Segundo o Spotify, o aplicativo possui mais de 65 milhões ouvintes de podcasts e mais de 1 milhão de programas cadastrados na plataforma.


Por que podcasts nos atraem tanto?


Bom, é mais simples do que parece. O Brasil sempre amou o rádio e os podcasts não são muito diferentes. O formato de áudio engloba desde bate-papos, rodas de conversa, entrevistas, reflexões de livros para vestibular e notícias até narração de histórias. As possibilidades são infinitas.


Isso nos permite que não fiquemos reféns da programação tradicional da rádio e busquemos por assuntos e formatos que se encaixam mais com nosso perfil, ou seja, nos sentimos mais próximos da conversa e dos apresentadores. Principalmente nos tempos de pandemia, onde estamos fechados em casa, podcasts são uma ótima companhia para limpar a casa, cozinhar, dobrar a roupa, e tantas outras coisas que ficam melhores com uma conversa.


Por demandar poucos recursos para sua produção, o podcast pode ser feito por qualquer pessoa. Com um celular, você já pode gravar, editar, publicar e ter seu próprio programa, tudo com um aplicativo, sem tempo mínimo ou máximo de duração, o que permite que você se expresse da forma que quiser, literalmente.


Eu tenho um podcast com um amigo que começamos durante a pandemia, o Pulga Atrás da Orelha Podcast. Apenas com o popular Zoom, um editor de áudio e a Anchor, site que faz a distribuição do programa nas diversas plataformas existentes, foi possível tornar nosso projeto em realidade.


E como as empresas estão trabalhando com essa mídia?


O formato está ganhando espaço, também, entre companhias e empresas, que falam de casos de sucesso, analisam campos específicos do mercado e conversam com especialistas. Além de compartilhar conhecimento e uma visão crítica, ter engajamento e levar conteúdo são formas muito efetivas de ganhar visibilidade, credibilidade e fidelidade.


Por isso, marcas estão investindo na produção de programas que sejam relevantes e que atendam o perfil de seus clientes. A MCM Brand Experience não ficou para trás, desde julho temos aproveitado entrevistas com convidados referência no mercado nacional que foram feitas em lives no Instagram e no YouTube da própria agência, o Call to Action, e extraído os áudios para poderem ser executados de forma On demand no Spotify.


O podcast H2H da MCM Brand Experience


Também criamos o Human to Human para tratar de diferentes assuntos dentro do mundo corporativo, principalmente dos eventos, de forma leve e descontraída. “Um podcast feito por pessoas para pessoas” é a essência dele, mas seu diferencial é a inclusão do Lado B, um propósito que temos e levamos para todos nossos projetos, nele apoiamos e buscamos a sustentabilidade, inclusão e diversidade.


Esses exemplos mostram como há uma democratização em como as informações são compartilhadas e como nossos canais de comunicação estão em constante mudança e evolução.


A liberdade de usar a própria voz para disseminar suas ideias e opiniões, sem que alguém como diretor de rádio ou diretor de um canal de televisão censure falas, encoraja pessoas a falarem sem medo e a propor pautas, que muitas vezes, não seriam debatidas em programas tradicionais.


O podcast mais ouvido das últimas semanas no Spotify, o Flow Podcast, procura exatamente isso. Sem roteiro e quase sem filtro, comandado por Monark e Igor; políticos, youtubers, comunicadores, comediantes e cantores já passaram pelo estúdio deles. Com o apoio da imagem, ao transmitir a conversa ao vivo, um público muito grande é atraído por saber que qualquer coisa pode sair dali.


Tendo isso em vista, o mundo dos podcasts ainda tem muito a ser explorado, portanto, espaço para novas marcas, pessoas, experimentos e ideias. Por rapidamente tornar-se um hábito, os podcasts estão ganhando cada vez mais um lugarzinho no nosso dia a dia, seja enquanto comemos, praticamos esporte ou dirigimos.


Basta achar o que combina mais com seu perfil; e se não existir, nada te impede de criar um. Assim, você se torna um fornecedor de conteúdo, mais do que apenas um receptor.


Uma colaboração de Matheus Bromberg - MCM Digital


Gostou do conteúdo? Acompanhe nosso canal de podcast H2H.

mcmbebe-27.png
  • YouTube - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco

© Copyright 2020  -

Feito com amor por MCM Brand Experience.