top of page

ROI para eventos: acerte o alvo com o seu investimento

O ROI para eventos é um indicador do nível de sucesso nas aplicações da sua empresa em marketing; portanto, é um dado que jamais deve ser ignorado; sabe por quê? Não se trata apenas do controle financeiro dos investimentos corporativos - o que já é algo substancial - mas também da efetividade dos eventos realizados. Quer saber mais sobre isso? Então me acompanhe nesta nova jornada rumo ao retorno sobre investimento. Mas antes disso, caso você ainda não conheça as vantagens de realizar eventos corporativos, vamos falar um pouco sobre este tema. Boa leitura!


Vantagens do evento corporativo

Eventos corporativos são uma ferramenta poderosa para impulsionar o crescimento, promover a marca e fortalecer relacionamentos. Ao aproveitar ao máximo essas vantagens, as empresas podem alcançar novos patamares de sucesso.


Veja alguns desses benefícios


  • Geração de leads;

  • Networking natural;

  • Upgrade em lançamentos;

  • Crescimento profissional;

  • Promoção das marcas;

  • Motivação da equipe;

  • Vantagem competitiva.


ROI para eventos

Como você determina se seu evento foi um sucesso? Pelo número de participantes, vendas geradas ou conexões que você construiu? Ou você pode trazer à tona o conceito do Retorno sobre o investimento para eventos.


Este indicador é um pouco mais complicado que os demais, porque existem muitos ativos intangíveis que você pode querer levar em consideração, como softwares, direitos autorais e muito mais.


Portanto, para ver se o seu trabalho valeu a pena, definitivamente precisamos entender o ROI do evento e o cálculo por trás do conceito.


Objetivos

Diferentes tipos de eventos têm suas próprias finalidades. Antes de calcular o ROI, deve haver uma imagem clara do propósito e objetivo. Idealmente, deveria haver uma meta primária e vários objetivos secundários. 


Por exemplo, se a finalidade do seu evento é apresentar o novo produto da sua empresa, então o objetivo principal pode ser gerar consciência na mídia. Os propósitos secundários podem ser aumentar o tráfego do site e construir conexões.




Veja algumas das opções disponíveis:


O modelo First Touch atribui todo o crédito ao primeiro canal de marketing que leva alguém ao seu site ou a ter alguma interação com sua empresa. Por exemplo, se alguém lê uma postagem sobre o evento no Facebook e acessa seu site, a publicação é considerada o First Touch. 


O modelo Lead Conversion Touch dá todo o crédito ao primeiro canal de marketing que gerou o lead. Continuamos com o exemplo anterior, após visitar o seu site a pessoa decide participar do seu evento. Então, este canal é considerado o Lead Conversion Touch. Embora este modelo seja fácil de rastrear e implementar, ignora todas as ações que aconteceram antes da geração do lead.


O modelo Final Touch dá todo o crédito ao último canal de marketing antes da venda final. Por exemplo, se o cliente comprou seu produto logo após falar com o representante de vendas, então este profissional é considerado o ponto de contato final. 


Este modelo é provavelmente o mais fácil de implementar, uma vez que estamos encontrando a última ação que ocorre antes de alguém se tornar cliente. No entanto, tal como nos casos anteriores, ignora o que acontece durante o processo de marketing e, portanto, é tendencioso.


O modelo em forma de “W” dá créditos a todos os canais de marketing. A distribuição depende dos profissionais, mas geralmente contam com três pontos-chave: o First Touch, o Lead Conversion e o Last Touch recebem 30% de crédito cada, e os 10% restantes são divididos entre os canais de marketing onde ocorreram os eventos citados anteriormente.


Calculando o ROI para eventos

Uma maneira de calcular a receita gerada diretamente do evento é usar o número de leads com probabilidade de fechar o tamanho médio do negócio. No entanto, a receita do evento não inclui apenas o dinheiro que uma empresa ganha com um evento. 


Os seguintes aspectos também devem ser levados em consideração: valor do pipeline, cobertura da mídia, participantes, conexões, patrocínios, dados coletados e construção da imagem da marca.


As despesas do evento incluem, mas não estão limitadas a despesas de viagem da equipe do organizador, promoção paga (campanhas de mídia social, PPCs, marketing, etc.), local, mão de obra, tecnologias e muito mais.


Também podemos encontrar o ROI para eventos calculando primeiro o lucro geral, que é igual à receita menos as despesas totais. Em seguida, dividimos o lucro pelas despesas do evento para obter o ROI.




Conclusão

Existem diferentes maneiras de gerar o retorno sobre o investimento de eventos, e algumas são mais indicadas do que outras. O ideal mesmo é encontrar, junto à empresa que vai realizá-los, os melhores indicadores para o seu caso específico. Espero que tenha gostado dessa leitura e que ela te ajude a calcular o seu ROI da melhor maneira possível.


2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page